terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Um pouco de drama...

De que adianta ter estudado tanto?
De que adianta falar inglês?
De que adianta ter trabalhado tanto, em tantos horários, em tantos lugares sem às vezes nem mesmo receber algum dinheiro?
De que me servem as pilhas de livros devoradas em busca de conhecimento, de vocabulário, de um bom texto?
De que adianta a boa redação, os conhecimentos gramaticais e em edição?
A simpatia, a roupa bem escolhida e um punhado de frases prontas?

Se o que adianta de verdade é um bocado de belas curvas e alguma “boa” indicação.

Assinado Eu, alguém procura respostas para perguntas que sempre pareceram óbvias. Que seguiu um caminho mais complicado que os demais, dito pela maioria como o mais certo para o sucesso, e que agora só vê nessa receita - preparada com tanto esmero - um prato que ninguém quer nem experimentar.

3 comentários:

Rafael Matos disse...

o que está na tua cabeça ninguém te rouba! conhecimento ainda tem muito valor! Curvas ganharão rugas e estrias, conhecimento não!

Anderson Paes disse...

Talvez a questão seja geográfica. Algumas empresas – e é isso que comunicação é; quem manda é o comercial – pensam no lucro imediato; sem investir no melhor produto (sim). Vai o mais barato! E tem um monte em promoção.
Formação vale a pena. É só sair de casa :)

Maria Eduarda disse...

Parabéns! Você escreve muito bem!