sábado, 20 de outubro de 2007

Tédio

Não agüento mais. Preciso desabafar.

Sabe aqueles dias em que não tem nada ruim de verdade acontecendo, nem nada que valha ser contado ou mereça os créditos por te deixar mal?

Esses dias são mesmo muito desagradáveis. E eu estou tendo um deles, neste exato momento.

Não tenho vontade de falar, nem de derramar as lágrimas que deixam nublada minha visão.

A tristeza transparece e as perguntas de "O que houve?" só me deixam pior e até um pouco irritada.

Sinto-me mal, há pessoas com problemas de verdade e reclamar dos meus, que são insignificantes, não irá ajudá-las. Sou vítima de um sofrimento tipo Goethe, como no Werther, que amava e sofria sozinho, um sentimento gratuito e triste por excelência.

Mas no meu caso não é amor, e nem ao menos acredito que ele exista.

É tédio.

E cara, isso incomoda pra valer.

Porque tudo fica meio cinza e sem graça, e as coisas que ontem me fizeram sorrir, hoje não provocam nem uma sombra de alegria. Além de tudo, fica aquele gosto amargo na boca e parece que todas as palavras saem e soam assim.

Eu gostaria mesmo de desabafar, mas não quero parecer ridícula. Afinal nem tenho algo ruim de verdade para contar.

ENTÃO POR QUE DIABOS ESTOU ASSIM?

Vou escrever, é vou escrever.

Uma carta? Um texto? [Sou patética.]

Deus,...

Ah é, eu não acredito nele também.

Um texto então...

“O sol bate na janela e ilumina meu quarto, mas seus raios de alguma forma não me atingem...”

[Isso é mais patético ainda.]

Vou ligar pra alguém e contar o que estou sentindo! Não, eu não vou fazer isso. Eu nem sei o que estou sentindo. E não quero incomodar nenhuma das pessoas que atenderia ao telefone a essa hora e dedicariam seus ouvidos e preocupação a mim.

Vou ler um livro, adoro ler.

Tento, mas depois de ler a mesma frase por 7 vezes e ainda assim não saber nem o que estava escrito, desisti.

Resolvo ouvir uma música, mas desisto também.

Televisão? Não, televisão é uma @#$&¨%.

Ó aborrecimento que preenche meu dia, que há tanto nasceu e muito demora a acabar... Vá-se embora!

ha-ha.

Agora já chega! Não agüento mais. Tomei uma decisão. Vou dar um basta nesse tédio.

Vou sair da cama. Acho que tem um resto de suco de laranja na geladeira...







Manuela Prá

Um comentário:

Thiago disse...

tua caraa!!!showw!!